Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, Praia do Futuro, Homem, de 20 a 25 anos, English, Italian, Arte e cultura, Automóveis, Vinhos



Histórico
 25/03/2007 a 31/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 03/12/2006 a 09/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 27/02/2005 a 05/03/2005
 30/01/2005 a 05/02/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 12/12/2004 a 18/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 24/10/2004 a 30/10/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 03/10/2004 a 09/10/2004
 12/09/2004 a 18/09/2004
 22/08/2004 a 28/08/2004
 01/08/2004 a 07/08/2004
 25/07/2004 a 31/07/2004
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004
 06/06/2004 a 12/06/2004
 30/05/2004 a 05/06/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Martha Diogo
 Valéria Pinheiro
 Aílton Monteiro
 Sra. Jacqueline Brandão
 Carlos, o Cacau
 Érika Bataglia
 Nigella Lawson
 Igor Barbosa
 Joaquim Nobre
 Anne Vieira
 Rilly Alencar
 Fátima Freitas
 Thêmis Aragão
 Guabiras
 Lediana Carvalho
 Mário Aragão
 Letícia Albuquerque
 Lili Chrispim
 Diário de classe
 Arsenal Football Club
 Fortaleza Esporte Clube
 Instituto DNA Brasil
 O Povo
 Istoé
 Carta Capital
 Istoé Dinheiro
 Deutsche Welle
 Conversa Afiada
 Rádio Transamérica
 Greenpeace
 IgNobel
 Internet Movie Database
 Duplipensar
 Arte Pau Brasil
 Chamada global contra a pobreza
 Dethroner


Letras de Música
música
artista
trecho
by letras.mus.br
 
Mestre de obras
 

A minha geração

A minha geração está chegando ao poder.

As gerações passadas discutiam política com um entusiasmo pueril, tipicamente adolescente, cheio de certezas e absolutos imperativos incontornáveis e inexoráveis. A minha geração não chegou a isso. Porque para discutir é preciso pensar e a minha geração acha que pensar cansa. Contestar qualquer coisa, então, nem em sonho.

A minha geração respirou a explosão do ar da liberdade sem verdadeiramente conhecer o cheiro fétido do medo de pensar. Não sofreu censura, não precisou pegar em armas, não apanhou da polícia, não gritou "abaixo a ditadura". Recebeu a liberdade pronta e mastigadinha, mas não soube o que fazer com ela. O presente não era do seu tamanho.

Se as gerações passadas não podiam dizer o que pensavam, a minha geração não diz rigorosamente nada, porque não tem rigorosamente nada pra dizer.

As gerações passadas experimentaram quase tudo o que havia para experimentar. A minha geração já nasceu velha. É como aqueles pêssegos descongelados nas prateleiras dos supermercado. Já chegou definhada. Macilenta e sem fulgor.

Não sei dizer se as gerações passadas venceram suas batalhas. A minha geração rendeu-se sem sequer lutar. Ao dinheiro, à fama, à capa de revista, à anorexia, ao óbio, ao pragmatismo, ao silêncio.

A minha geração entregou-se. Vive de memórias do que podia ter sido. Vive de nostalgia de uma época que não conheceu. Encanta-se com os jovens do passado, que queriam mudar o mundo. Se é verdade que falharam, a minha geração nem sequer teve essa ambição.

As gerações passadas tudo questionavam, a minha geração aceita o absurdo como estado natural.

Todas as gerações envelhecem. A minha geração envelheceu rápido demais. Amadureceu e tornou-se igual a todas as outras que capitularam. Não há nada de especial na minha geração. Acomodou-se. A minha geração aprendeu que o respeito é muito bonito. A minha geração tornou-se uma força incontornável de realistas.

Parafraseando José Manuel da Fonseca: "Eu sou da minha geração. Mas não tenho orgulho nisso
."

Autoria: Caio Leonardo Rocha



Escrito por Murilo às 10h31
[ ] [ envie esta mensagem ]



Desperdício

Sobre aquela desastrosa campanha da Red Bull, em São Paulo, li um cronista dizer que "às vezes, as empresas precisam aprender a perder uma oportunidade"

Mas, não falo de uma empresa, e sim de uma cidade, e do destino pavoroso que a agurada. Ao aceitar a proposta das classes dominantes, a Prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, Filiada ao PT na sua ala mais radical, ignorou os segmentos populares que a apoiaram, e renegou tudo aquilo que disse em seus discursos passados. "Por amor à Fortaleza" Acredito, que a Fortaleza que vai da Aldeota até o Jardim das Oliveiras. A Fortaleza rica. Aos pobres, ela reservou, com todo amor, a sua indiferença e condenação à exclusão.

Excelentíssima Prefeita, a senhora perdeu uma oportunidade maravilhosa de entrar pra história; Como a prefeita que conduziu e aprovou uma lei absolutamente popular. Que talvez lançasse as bases para algo ainda maior. Porém, escolheu outro caminho. Semelhante àquele que, diversas vezes, a senhora mesma repudiou. Por isso mesmo, não será uma administração histórica. Na verdade, o período 2005-2008 será registrado de maneira meramente enciclopédica e estatística. incluindo as estatísticas dos que traíram o povo.

 ninguém

Quem foi que disse que amar é sofrer?
Quem foi que disse que Deus é brasileiro,
Que existe ordem e progresso,
Enquanto a zona continua no congresso?
Quem foi que disse que a justiça tarda mas não falha?
Que se eu não for um bom menino, Deus vai castigar!


Os dias passam lentos
Aos meses seguem os aumentos

Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes



Quem foi que disse que os homens nascem iguais?
Quem foi que disse que dinheiro não traz felicidade
Se tudo aqui acaba em samba?
no país da corda bamba, querem me derrubar!!
Quem foi que disse que os homens não podem chorar?
Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta?
A minha acabou faz tempo, agora entendo por que ....


Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes (4X)

Os dias passam lentos
Os dias passam lentos

Cada dia eu levo um tiro
Cada dia eu levo um tiro
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes...



Escrito por Murilo às 17h57
[ ] [ envie esta mensagem ]



Feliz ano novo!

Quase dois meses depois, cá estou de volta. E já desejando feliz 2007 para todos os leitores desse pequeno terreiro de obras. Sim, feliz ano novo porque, pra mim, o ano não começa após o carnaval, e sim após o defeito em algum aparelho eletrônico. Aconteceu logo na primeira semana, e foi o meu Computador.

Outro momento que certamente marcou esse início de ano foi o fim de semana na Lagoa do Uruaú. Aquele é um lugar de extrema importância pra mim. Sabe aquela coisa que bate e pronto! Amor à primeira vista, satisfação plena por estar lá, com alguns dos meus melhores amigos, e conhecendo outras pessoas, alguns reencontros... Muito bom!

Sigo meu caminho pra terminar meu curso, concretizar novas perspectivas, e fazer algo novo, pelo menos pra mim.

As batalhas não tardarão. Nem os bons momentos. Sejamos felizes!

PS: Li isso pouco depois de escrever aqui. Mas gostei, e agora coloco pra vocês. É um trecho da entrevista da Fernanda Torres à revista Gente, Nº386, à respeito da sua peça em cartaz, A casa dos Budas ditosos:

A libertina que você interpreta diz que " toda fantasia, quando realizada, é um saco". E você, o que diz?

Não sei. Às vezes a fantasia é melhor que a realidade, o gostoso é alimentá-la. Mas, ás vezes faça, viu! porque você pode ter grandes alegrias. A libido, independente de namorar, transar com alguém ou não, é uma moeda de troca maravilhosa, algo a ser exercido.

 



Escrito por Murilo às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ]



Reflexão de fim de ano

O que está acontecendo conosco?

Percebo, no olhar, nas atitudes, de diversas pessoas ao meu redor, que há algo, senão muitas coisas atormentando seus pensamentos. Talvez, lhes esvaindo as forças, ou roubando-lhes o ânimo. O fato é que, a frugalidade se instalou em nossas vidas, e agora estamos sentindo falta do real, mas não percebemos isso.

Caramba, até eu me surpreendi com essa frase. Pois comecei a escrever sem saber exatamente se era isso. Pensamentos fluem.

Certo, mas de onde vem essa reflexão filosófica, ou antropológica? Assim, do nada? Já disse, pensamentos fluem. Nessa semana, vi uma amiga que costuma ser sempre sorridente, andando cabisbaixa sem motivo. Esse é um exemplo. Outras pessoas do meu convívio, incluindo algumas que freqüentam esse blog, também me aparecem retraídas. É impressão minha, ou muita coincidência ver tanta gente, de diversos níveis culturais, atônita ao mesmo tempo? Buscamos alma nas coisas mortas, buscamos entendimento no que nos confunde. Procuramos onde não poderemos encontrar. Ficamos vazios, e a artificialidade das coisas impostas surge como único consolo. Então, nossas vidas não são nada tão além de uma convivência econômica, ordeira ou não? Onde está a capacidade de raciocinar, criticar, decidir? Ontem li duas reportagens que ilustram bem do que falo: Centenas de mães bateram à porta de uma rádio, para lá deixar seus bebês - Isso mesmo, a “promoção” era válida apenas para bebês – em troca de um PlayStation 3. (Esgotado nas lojas, sai por U$$ 1000,00, em leilões da Internet). Outro caso, uma mãe deu vodka pra filha, de dois meses “sem saber que era Vodka”. Os filhos já não são mais importantes. O outro não tem significância alguma. Se mata por um relógio, se morre por uma bicicleta. Por que a vida se mede em casas decimais da conta bancária? O que fazemos para melhorar as condições concretas? As emoções são disparadas por goles de desespero, compradas aos pacotes, nas lojas de conveniência das existências atormentadas. Só dá pra ser feliz com um celular de última geração, a sandália de moda, com o carro do ano estacionado na porta do restaurante do momento. Por que é tão melhor passar a noite em um forró, e o domingo na frente da TV, ao invés de procurar fazer algo engrandecedor. Cuidar de um jardim, por exemplo. Ir a uma biblioteca, ou cuidar de quem precisa. Que nada, o Big brother é muito mais importante! A novela salta como a verdadeira vida, e ai daquela megera se eu a encontrar no supermercado!!!!

Pra que ler um jornal? As manchetes são suficientes. Pra que estudar, se meus pais construíram suas vidas sem isso, e se ouvir a bandinha, e comprar cards é mais divertido? Pra que me preocupar com o outro, se a minha vida já me é tão problemática? Pra que olhar pra dentro de mim, e não ver nada?

Está faltando o concreto. Sonhar é essencial, mas realizar é o mais importante. Relacionamentos por ocasião são agradáveis naquele momento. E depois? Quem estará ao seu lado? Companheirismo e fidelidade também se compram? Se sim o preço será viável? Por quanto tempo será possível comprar?

A quem interessa tamanha imbecilização da humanidade?

 

Nada a Declarar - Ultraje A Rigor

Eu tô sentindo que a galera anda entediada
não tô ouvindo nada e não tô dando risada
Aí, qualé ? Vamos lá moçada!
Vamos mexer, vamos dar uma agitada!
Esse nosso papo anda tão furado
A baixaria, dor-de-corno e bunda prá todo lado
Eu quero me esbaldar, quero lavar a alma
Quem sabe, sabe e quem não sabe bate palma
E pra celebrar a nossa falta de assunto
Vamos todo mundo cantar junto

Eu não tenho nada prá dizer
Também não tenho mais o que fazer
e só pra garantir este refrão
eu vou enfiar um palavrão
Cu

Mas eu tô vendo que a galera anda entediada
não tá fazendo nada e eu não 'tô dando risada
Aí, qualé ? Vamos lá moçada!
Vamos agitar, vamos dar uma detonada!
Esse nosso povo anda tão chutado
Quando não é um vereador roubando, é um deputado
Eu quero me esbaldar, quero lavar a alma
Quem sabe, sabe e quem não sabe bate palma
E pra coroar a nossa falta de assunto
Vamos todo mundo cantar junto

Eu não tenho nada prá dizer
Também não tenho mais o que fazer
e só pra garantir este refrão
eu vou enfiar um palavrão



Escrito por Murilo às 02h11
[ ] [ envie esta mensagem ]



É, já está passando da hora de começar!

Guerilla Radio

Rage Against The Machine

Composição: Zack de la Rocha

Transmission third world war third round
A decade of the weapon of sound above ground
Ain't no shelter if you're looking for shade
I lick shots at the brutal charade
As the polls close like a casket
On truth devoured
A silent play on the shadow of power
A spectacle monopolized
The camera's eye on choice disguised
Was it cast for the mass who burn and toil?
Or for the vultures who thirst for blood and oil?
A spectacle monopolized
They hold the reins and stole your eyes
The fistagons bullets and bombs
Who stuff the banks
Who staff the party ranks
More for Gore or the son of a drug lord
None of the above fuck it cut the cord

Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio

Contact I highjack the frequencies
Blockin' the beltway
Move on DC
Way past the days of bombin' mc's
Sound off Mumia Guan be free
Who gottem yo check the federal file
All you pen devils know the trial was vile
An army of pigs trying to silence my style
Off 'em all out that box it's my radio dial

Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio
Turn that shit up
Lights out guerilla radio

It has to start somewhere
It has to start sometime
What better place than here
What better time than now

All hell can't stop us now
All hell can't stop us now
All hell can't stop us now
All hell can't stop us now
All hell can't stop us now
All hell can't stop us now



Escrito por Murilo às 01h37
[ ] [ envie esta mensagem ]



É fantástico!

Esperando o tempo passar, assisto alguns trechos do Fantástico. Um determinado bloco começa com a polêmica (??) sobre a cena de sexo entre dois adolescentes, em uma novela. Depois, segue a matéria a respeito da nova novela, com algumas cenas gravadas em Paris. Eis uma declaração da atriz Fernanda Lima:

"(...)Até as Pombas de Paris me atraem(...)"

Isso tudo no mesmo bloco de um programa classificado como jornalístico.

E aí Juizado da Infância e juventude, vai ficar por isso mesmo?



Escrito por Murilo às 00h49
[ ] [ envie esta mensagem ]



"Em princípio, não há como esperar que o governo produza alterações abruptas de rota. Algo mais, porém, há de ser feito, além dos tímidos avanços dos últimos quatro anos. Para o Brasil tudo, para a elite a lei."

Mino Carta, editor da Revista Carta Capital, em editorial. Número 417

Comemoracão na Avenida Paulista



Escrito por Murilo às 15h14
[ ] [ envie esta mensagem ]



Quem é mesmo o ditador?

Raysel Sosa Rojas, de 13 anos, foi um dos vencedores do XV Concurso Internacional Infantil sobre o Meio Ambiente, realizado na Argélia, em junho, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

No entanto, o jovem cubano não recebeu a câmera da empresa japonesa Nikkon, como os outros agraciados.

Segundo a versão cubana, a companhia argumentou que não podia entregar o aparelho porque continha componentes fabricados nos EUA, o que transgredia as leis do bloqueio econômico, financeiro e comercial que esse país mantém contra Cuba desde o início dos anos 60.

O jornal "Juventud Rebelde" informou hoje que Fidel, que se recupera há quase três meses após uma operação intestinal, enviou na quarta-feira uma câmera a Sosa através do vice-ministro da Saúde cubano, Roberto González.

Antes da entrega do presente, o jovem, seus colegas de escola e vizinhos ouviram um discurso feito por um funcionário do Ministério das Relações Exteriores de Cuba sobre a política dos EUA contra a ilha e o bloqueio, segundo a fonte.

O mesmo jornal informou na quarta-feira que o jovem tinha recebido 1.200 mensagens de solidariedade e 80 propostas para ganhar uma câmera de diferentes pontos do mundo.

Da agência EFE.

O presidente dos EUA, George W. Bush, assinou nesta quinta-feira a lei que permite a construção de um muro nos 700 km da fronteira sul com o México, o que, assegura ele, tornará "mais segura a fronteira americana".

"Esta lei fará nossas fronteiras mais seguras", disse Bush, segundos antes de assinar o texto enviado pelo Congresso, ao lado do vice-presidente Dick Cheney e de vários membros de seu gabinete. "Temos a responsabilidade de proteger nossas fronteiras", acrescentou Bush, que reiterou seu pedido ao Congresso para a aprovação de um programa de permissões temporárias de trabalho para pessoas que busquem imigrar para os Estados Unidos. Bush autorizou no início de outubro um orçamento de 1,2 bilhão de dólares para a construção do muro, que, segundo especialistas e políticos, está muito longe dos 6 a 8 bilhões de dólares que a obra demandará. Cerca de 53% dos americanos se opõem à construção do muro, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira pelo rede CNN.

Da France Press



Escrito por Murilo às 12h56
[ ] [ envie esta mensagem ]



E a vida passa

Não sei se isso ainda é resquício da Dengue, mas eu ando muito devagar. Dormindo por qualquer coisa. Vejo outras pessoas se engajarem no segundo turno, penso em fazer o mesmo, mas ainda não o fiz. Sei lá, acho que a frase da Sra. Jacqueline Brandão é válida mesmo: "Parece que quanto menos atividade a gente faz, menos a gente quer fazer"  E isso eu nem vejo como preguiça, pelo menos não ainda. Bom, vou me levantar, e fazer minhas coisinhas. Tenho entrevistas a enfrentar, um candidato a defender (e outro para açoitar), amigos para reencontrar, uma pra me despedir. Quanto às eleições, gostei do saldo: Inácio eleito, a turma do PSDB/PFL enxotada da altíssima esfera estadual. Juraci apanhou, Delegado Cavalcante também, Carlos Mesquita. Que eu lembre, da gangue do Juju, só quem se escapou foi o Marcelo Teixeira (Justamente o maior deles) e a Nelba Fortaleza. Bem, já é um começo. Implodiram ACM na Bahia. Aqui pode acontecer também. Ok, Maluf e Collor voltaram muito votados. Aliás, a frase do Maluf é simplesmente perfeita. Ele se diz "tão honesto como qualquer político"  Existe definição melhor?



Escrito por Murilo às 21h46
[ ] [ envie esta mensagem ]



Pega Ladrão!

Composição: Gabriel, o Pensador, Tiago Mocotó, Aninha Lima, Liminha
 
Pega ladrão! No governo!
Pega ladrão! No congresso!
Pega ladrão! No senado!
Pega lá na câmara dos deputados!
Pega ladrão! No palanque!
Pega ladrão! No tribunal!
É por causa desses caras que tem gente com fome, que tem gente matando, etc e tal.
Pega, pega ladrão!!
A miséria só existe porque tem corrupção.
Pega, pega!
Pega, pega ladrão!!
Tira do poder!
Bota na prisão!! (...)
 
Tira esses malandro do poder executivo!
Tira esses malandro do poder judiciário!
Tira esses malandro do legislativo!
Tira do poder que eu já cansei de ser otário!
Tira esses malandro do poder municipal!
Tira esses malandro do governo estadual!
Tira esses malandro do governo federal!
Tira a grana deles e aumenta o meu salário!
- Tá vendo esta mansão sensacional? Comprei com o dinheiro desviado do hospital.
- E o meu cofre, cheio de dólar? É o dinheiro que seria pra fazer mais uma escola.
- Precisa ver minha fazenda! Comprei só com o dinheiro da merenda! (...)
 
E você, que nasceu nesse país.
E que sonha e que sua pra ser feliz.
Você presta atenção no que o candidato diz?
Ou cê vota em qualquer um, seu babaca?
E depois da eleição, você cobra resultado?
Ou fica aí parado, de braço cruzado?
Cê lembra em quem votou pra Deputado?
E quem você botou lá no Senado?


Escrito por Murilo às 20h27
[ ] [ envie esta mensagem ]



Depois do começo

Depois do susto, a vida continua. Meu problema, no começo do mês, me tirou forças, alguma inspiração para escrever, e quase me tira a vida. Me deu uma nova dose de indignação, inquietação, e começou a separar o joio do trigo. Pois bem. Comemorei meu aniversário em meio a poucas pessoas, mas todas bem vindas. Algumas lembranças de longe, outras mais próximas, e desconsideração de outros tantos. Assim seguimos. Não é pecado tentar ser feliz. Pecado é impedir que o outro seja!

Brainstorm - Maybe

My body, My hand
My heaven, My land
My guardian angel is mine

You say
My dreams, My head
My sex, My bed
And it's my Corona with lime

And then I say
Maybe we could divide it in two
Maybe my animals live in Your Zoo
Maybe I'm in love with You­.

You say
My hate, My frown
My kingdom, My crown
My palace and court is mine

You say
My lights, My show
My years to grow
The time that I spend is fine

But then i say
Maybe we could divide it in two
Maybe my animals live in Your Zoo
Maybe I'm in love with You­.

But You say
My coat, My hat
My bones, My fat
My zipper is shut by me

You say
My Skin, My blood
My devil, My God
My freedom is what You see

But still I say
Maybe we could divide it in two
Maybe my animals live in Your Zoo
Maybe I'm in love with You­.

My begining, My end
My nuclear bomb!

 



Escrito por Murilo às 16h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



Fala galera medonha!

Segue o périplo das bizarrices eleitorais: Hoje, os digitadores se superaram: caus, em lugar de caos; meus eleitor, etc. No caso dos eleitor, o candidato acertou a concordância, ao falar. Como sempre, os novatos falam em renovação, nem que para isso, peçam votos pra quem está a pelo menos 20 anos no poder (em nome da renovação, ok?) Foram pelo menos uns cinco com tal discurso. Como sempre acontece, nesta eleição, alguma coisa curiosa ronda a composição das chapas. É no mínimo engraçado, ver o presidente Lula no programa tucano; bem como inimigos recentes (PT e PC do B) trocando carícias para eleger o senador. Sem contar o presidente nacional do PSDB, que não pede votos pro seu candidato, e segundo alguns jornalistas, pede votos para o PSB. Política é osso!

Escrito por Murilo às 22h00
[ ] [ envie esta mensagem ]



Tragicomédia da vida pública

Desde que eu me entendo por gente eu acompanho o horário eleitoral gratuito, pela televisão. Sim, eu vi a campanha de Maria Luísa à prefeitura, em 1984 quando eu mal sabia pra que servia a minha escolinha. Vi também os embates agressivos entre Tasso, Edson Silva (Sim, ele mesmo) e Adauto Bezerra, na campanha para o governo estadual, em 1986. Não entendia muita coisa, mas percebia que o clima ali estava longe de ser ameno. O tempo passou, cresci, e hoje, em meio à imoralidade escancarada na política atual, os programas de televisão se converteram em esquetes cômicas, uma sequência enorme de citações impagáveis, tipos esdrúxulos, enfim, todos aqueles a quem o José Simão se refere acertadamente como "Galera medonha"

Exemplos pinçados:

1) O candidato à reeleição ao governo do estado do Ceará declara, em uma entrevista à TV local, o seu apoio à manifestações religiosas, como a passeata realizada no dia da padroeira de Fortaleza: " É importante que todos aqueles que sejem fiéis demonstrarem sua religiosidade..."

2) De São Paulo, vem o candidato de sobrenome Peroba, que posa com vários frascos de óleo de Peroba, com seu número, e uma enorme carranca: "Pros políticos cara de pau, Peroba neles!"

3) Geraldo Alckimin, no debate da TV Bandeirantes, perguntado sobre segurança pública, e impunidade: "Veja bem, o presidente não pode legislar. Ele tem que cumprir as leis que o congresso aprova(...)" Houve a réplica (Salvo engano, de Heloísa Helena). Eis a tréplica, de Geraldo: É por isso que eu vou mudar as leis, para acabar com a impunidade..."

4) Uma mulher raivosa, afirma que o congresso nacional é machista, e não respeita os direitos da mulher. Em instantes chega outra, com semblante igualmente raivoso, pregando a superioridade feminina, legalização do aborto, casamento homossexual, etc. Então, elas apresentam o candidato a deputado federal que apoíam.

O que me dá medo é que são essas pessoas que cuidarão dos nossos destinos. E esse é só o primeiro apanhado. Depois falarei do governador que diz abertamente que ditará todas as normas do governo, o deputado, em prol dos mais pobres, que quer recompor o número de vereadores nas câmaras...



Escrito por Murilo às 11h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



Por que não me surpreendo?

Primeiro dia de matrícula, e o sistema online não está liberado. Assim, gratuitamente, perdi uma noite de sono. E lá vem aquela luta pelas cadeiras necessárias combinadas em um horário ideal...

Escrito por Murilo às 01h13
[ ] [ envie esta mensagem ]



Enquanto isso, na sala da justiça

(...) 33 dividido por 3?

- ONZE!!!

Ótimo!

Ô professor, também, quem não saber disso...



Escrito por Murilo às 12h04
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]